SEGUNDOS ANOS ENSINO MÉDIO - FILOSOFIA - ADELINA RÉGIS - TERCEIRO BIMESTRE 2013

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
9ª GERÊNCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO - VIDEIRA

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PROF.ª ADELINA RÉGIS

3º BIMESTRE 2013
LETRA DA MÚSICA PARA OS ALUNOS COPIAR NO PRIMEIRO DIA DE AULA DO SEGUNDO SEMESTRE



Tô bem de baixo prá poder subir
Tô bem de cima prá poder cair
Tô dividindo prá poder sobrar
Desperdiçando prá poder faltar
Devagarinho prá poder caber
Bem de leve prá não perdoar
Tô estudando prá saber ignorar
Eu tô aqui comendo para vomitar
Eu tô te explicando
Prá te confundir
Eu tô te confundindo
Prá te esclarecer
Tô iluminado
Prá poder cegar
Tô ficando cego
Prá poder guiar
Suavemente prá poder rasgar
Olho fechado prá te ver melhor
Com alegria prá poder chorar
Desesperado prá ter paciência
Carinhoso prá poder ferir
Lentamente prá não atrasar
Atrás da vida prá poder morrer
Eu tô me despedindo prá poder voltar



CONTEÚDOS PARA O

 TERCEIRO BIMESTRE



METAFÍSICA - COSMOLOGIA E ONTOLOGIA

Desde que se começou a estudar filosofia tem se claro que se trata de uma ciência procurando o porquê das coisas. Isto é, querendo responder às perguntas que mais angustiam o ser humano. As respostas estavam primeiro direcionadas para a natureza: De onde vem o mundo? Como ele é feito? E assim por diante. É o que se chamou de Filosofia da Natureza, ou cosmologia. A primeira resposta que os filósofos encontraram foi afirmar que o universo teve sua origem em quatro elementos:
a)            Ar
b)            Água
c)            Terra
d)            Fogo

FILOSOFANDO: - Neste semestre a escola toda, e todas as disciplinas vão trabalhar com um projeto que se chama Sustentabilidade e meio ambiente. A disciplina de filosofia vai  procurar cuidar da Terra, como a casa mãe. E para isso tratar de reduzir os resíduos produzidos pelo ser humano e que comprometem a qualidade da vida na terra. O cuidado com a terra do ponto de vista da Filosofia se chama de COSMOLOGIA. Serão tratadas também as questões relativas à ocupação da terra pelo ser humano e isso se chama ONTOLOGIA.

 Em seguida os filósofos trataram de responder quem é o ser humano. De onde vem? Porque ele existe? Para onde ele vai? E etc. para esta forma de fazer filosofia se denominou de ontologia (ciência do Ser). Ao longo do tempo muitos pensadores deram respostas diferentes sobre os modos como o ser humano poderia alcançar o conhecimento, e ter posse da verdade. Uma coisa é certa: A verdade plena, absoluta, total, completa nunca será de domínio do ser humano. Ele apenas poderá conhecer uma parte da verdade.
Os filósofos foram descobrindo que muitas explicações que haviam sido dadas como de origem divina, ou atribuída aos deuses eram, na verdade, apenas mitos, ou seja, explicações fantasiosas da verdade. É sabido que o conhecimento precisa distinguir duas situações: O que essencialmente uma coisa é e o que ela parece ser. Essa diferenciação foi definida pelos filósofos como “Substância e Acidente”, que em filosofia quer dizer: Substância é aquilo que uma determinada coisa é, que a compõe; Acidente é o modo como uma determinada coisa aparece, ou é mostrada. De modo que aquilo que a coisa “É” permanece sempre, mas o modo como ela se apresenta, ou seja “O acidente” como ela parece ser é o que muda.
Dito isto fica mais fácil compreender que para que um determinado conhecimento seja possível ele precisa ter um método, isso é, percorrer um caminho. Os Filósofos antigos disseram que o caminho a ser percorrido tem pelo menos cinco passos:
a)            Sentidos – Como a pessoa vê uma determinada verdade;
b)            Abstração – Como  a pessoa interpreta uma determinada verdade;
c)            Imaginação – Como a pessoa imagina que aquela verdade poderia ser ou deixar de ser;
d)            Memorização – Aquilo que a inteligência humana pode guardar de uma determinada verdade;
e)            Interpretação – Como a pessoa consegue explicar a verdade que conheceu.
Neste sentido se chama filósofo a pessoa que não se conforma com aquilo que vê ou ouve. Muito menos pode ser considerado um “amigo da sabedoria” a pessoa que não faz perguntas sobre aquilo que lhe é apresentado como sendo verdadeiro.
Então o ser humano pode ter duas atitudes:
a)            Se conformar com aquilo que já sabe – permanecer ignorante e leigo em determinados assuntos;
b)            Querer saber mais e usar todas as suas possibilidades para saber mais, descobrir melhor a verdade.
Uma vez feita essa memória filosófica surge a preocupação com o que se chama METAFÍSICA. Para melhor compreender isso vamos conceituar as palavras Física e Meta.

FÍSICA - A palavra “física” tem origem grega e significa natureza. Dito de com outras palavras, é a
ciência que estuda as propriedades gerais dos corpos, as leis que regulam os fenómenos que neles se dão, sem alteração permanente da matéria, e os agentes que os determinam. Neste sentido está o projeto “SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE”. Em todas as disciplinas o tema será tratado a partir da realidade física da terra, do ar, da água e do fogo. Em filosofia isso se chama COSMOLOGIA, ou seja, estudo das coisas que existem.
META – A palavra tem origem na língua grega e significa aquilo que vem depois, ou aquilo que você quer alcançar, ou um determinado lugar para onde ser quer ir. Por exemplo: Qual é a meta da sua vida? Quando se trata de SUSTENTABILIDADE – Qual é a meta da sociedade contemporânea?

Desde a origem da filosofia ela teve como META, responder as perguntas que o ser humano fez para si mesmo em virtude de melhor conhecer e melhor conhecer-se. Pode-se afirmar que são características da METAFÍSICA:
a)            Investigar as coisas que existem;
b)            Fundamenta-se  em conceitos formulados, em afirmações racionais, não em opiniões;
c)            É um conhecimento sistemático, isto é que tem ligação, que depende um do outro;
d)            Exige distinção entre aquilo que uma coisa “É” e o que ela parece ser.
Exemplos: A terra é redonda e para compreender os movimentos da terra é necessário entender de física,  das transformações pelas quais passa a terra precisa compreender um pouco de Química, para compreender sobre o processo de produção precisa entender de história e de sociologia para saber como e quando o ser humano foi ocupando os diferentes espaços da terra.
O ser humano é um bípede, com polegar opositor e tele encéfalo altamente desenvolvido. Mas isso não é tudo. Pois uma criatura humana que não seja capaz de viver culturalmente como os demais da sua espécie, apenas pode-se dizer que é uma criatura da espécie humana mas ainda não pode ser conceituado como ser humano.
Compreendendo melhor as características da METAFÍSICA é possível entender que se trata da relação entre o SER humano e SER cósmico (mundo). As características desta relação são:
a)            Investigar os modos como existem as diferentes criaturas no mundo e na relação com o mundo, bem como suas necessidades;
b)            Investigar o sentido desta relação entre os seres;
c)            Compreender o modo como as coisas que existem e os seres que existem tem consciência desta relação;
Exemplos: Como existe a terra? De onde veio? Como são as galáxias? Qual a origem dos planetas? Como existe e de onde veio o ser humano? Quais são as  suas maiores necessidades e interesses? – Se eu perguntar para uma pessoa com fome ela dirá... Se a pergunta for feita a uma pessoa com frio, a resposta será... Se o indagado for uma pessoa sem casa, sua resposta será outra, e assim por diante.  De modo que também a relação de cada um destes com a terra será diferente, ou de acordo com a sua necessidade.
Pelo fato que a filosofia manifestou suas primeiras preocupações com a origem das coisas ela foi chamada de “COSMOLOGIA” passando depois a ser chamada de “ONTOLOGIA” quando sua preocupação foi direcionada para o ser humano e a relação deste com o ambiente em que vive. 
A esta altura ver o clip: As meninas lobo; Se for o caso ver também  “Ilha das flores”
Está claro que a preocupação filosófica nasce da admiração e do espanto. Porque as coisas são deste modo e não de outro? Feitas todas essas perguntas surge o conceito do que é, na linguagem atual, METAFÍSICA:  Aquilo que é condição e fundamental de tudo o que existe!
A principal criatura que existe na face da terra é o ser humano  que, entretanto, como se viu no clip “As meninas lobo” ou no filme “Ilha das Flores”, o que vai lhe tornar essencialmente humano é sua relação com o outro ser humano e com a natureza que o cerca (Cosmos).
TORNAR-SE HUMANO
Diferentemente dos outros animais, cujos atos são sempre os mesmos, para cada indivíduo da espécie e que não mudam ao longo do tempo, o ser humano desenvolve comportamentos diferenciados e precisa ser educado para que seja plenamente humano.  Os exemplos de pessoas que crescem e se comportam como se não fossem humanos são diversos e presente em muitos estudos. No final do século XIX, foi encontrado na Alemanha uma criatura humana que havia se desenvolvido totalmente isolado da espécie. O fato ficou conhecido pelo nome de Kaspar Hauser, esta criatura somente foi considerada humana depois que aprender a falar e foi reconhecido como portador de uma inteligência excepcional.
Na sociedade contemporânea se tem outras explicações para pessoas que podem ser identificadas como não merecedoras da qualificação humana. Por exemplo: O americano que manteve três mulheres reféns por quase 10 anos;  Uma pessoa que comete atrocidades como as que se viu no filme “Tempos de Paz” – ou outras barbaridades própria das ditaduras;  um sujeito que tem comportamentos violentos para com as outras criaturas e até as da própria espécie; atitudes de racismo, homofobia, ou qualquer outra forma de violência física ou moral.
Todos esses exemplos servem para ajudar compreender o processo comum pelo qual um ser humano recebe sua herança cultural e este processo pode ser denominado de METAFÍSICA, porque toda herança cultural está muito além da física, isto é, da parte que se vê e se pode tocar. De novo aparece o conceito de substância e acidente  x ato e potência.
O que significa dizer isso: a substância que compõe a existência humana é a mesma para todos os mamíferos bípedes da sua espécie. O que o diferencia é o acidente , ou seja, o modo como ele é conhecido ou como ele se faz ser conhecido. Todos os seres humanos são em ato pertencentes a espécie que lhe originou, porém, são em potência aquilo que a cultura poderá lhe transformar.
Neste caso ONTOLOGIA  é a parte da METAFISICA  que estuda  o processo de autoconhecimento do ser humano e das suas relações. De novo é possível afirmar que do ponto de vista da sustentabilidade um ser humano que não se preocupa com a terra como lugar destinado para que todas as criaturas tenham qualidade de vida, pode se dizer,  igualmente, que este indivíduo apenas pertence à espécie humana, mas não é ainda humano.
VER O FILME: O ENIGMA DE KASPAR HAUSER

AUTOCONHECIMENTO
Esta expressão é mais do que um caminho sem volta – é o caminho... Algumas pessoas não se dão conta de que a origem de seus problemas está dentro de cada um. Tudo o que a pessoa admite como verdadeiro faz parte dos valores que cultiva. Não importa se esta compreensão é certa ou errada, infelizmente é mais fácil colocar-se como vítima antes que como sujeito.
Pior ainda do que fazer-se vítima é correr o risco de estar no meio de um grupo que exerce controle sobre o que a pessoa entende como verdade, bom, justo e correto.  No processo de autoconhecer não vale a pena querer copiar o sucesso dos outros, não haverá nunca nenhum crescimento enquanto as ações são hipócritas, isto é, que buscam igualdades sem considerar as diferenças.
Como, por exemplo, querer conhecer-se se o que tem valor para si é ter dinheiro no bolso, posição social, e não medir as consequências dos atos para alcançar o sucesso.  Cada pessoa é fruto dos valores que cultiva e nenhum outro pode ser responsabilizado pelas próprias colheitas. Por isso se diz popularmente: “quem planta vinha colhe uva, quem planta chuva colhe tempestade”.
Em algum momento da vida a pessoa vai se auto questionar em relação ao resultado das suas atitudes e verá que existem falhas, desequilíbrios entre a META e o que realmente se está fazendo. Dito em outras palavras a META  e a FÍSICA não estão conectados um  com o outro mas estão dissociados, eis que então é o momento de arcar com as consequências  e implicações decorrentes disso.
Neste momento será importante olhar para as próprias verdades e ter consciência que o universo não é juiz, mas é enérgico com aquilo que a espécie humana faz com ele.
Exemplos: Ocupação desordenada do solo;  derrubada das matas e destruição da mata ciliar, produção exagerada de resíduos sólidos,  produção desmedida de poluentes, ocupação irregular de encostas, loteamentos clandestinos, consumo desenfreado de substâncias tóxicas e cancerígenas.


PENSAMENTOS SOBRE O 

SER HUMANO - 

QUE SERÃO

 TRABALHADOS 

PELOS ALUNOS DURANTE

 O TERCEIRO BIMESTRE

1) O homem é capaz de produzir sua própria história (Karl Marx)

2) Os homens são suas vontades (Santo Agostinho)

3) O Home é um animal bípede dotado de razão (Boécio)

4) O homem é lobo do próprio homem (Hobbes)

5) O homem é a medida de todas as coisas (Protágoras)

6) Lembra-te, ó homem, que és pó e ao pó tornarás (Genesis 3, 19)

7) O homem é um animal doente, um anumal ainda não fixado, que percorreu o caminho de vermes e que ainda não deixou de ser verme por completo, pois muita coisa de vós ainda é verme. Éreis macaco, e ainda é mais macaco do que nunca. Ele está preso entre dois cabos entre o animal e o super-homem (Nietzsche)

8) Qualquer indivíduo pertencente à espécie animal que apresenta o maior grau de complexidade na escala evolutiva; Cada um dos indivíduos da espécie homo sapiens (Dicionário Aurélio, 1986, p. 903). 

ATIVIDADE PARA A SEMANA 
DE 16 A 20 DE SETEMBRO

1)            Consultar a letra de uma das seguintes canções – Disco Voador, Assim caminha a humanidade, Metamorfose ambulante, Maluco beleza – selecionar as palavras no caça palavras e explicar cada um delas de acordo com o tema METAFÍSICA – Trazer o caça palavras impresso para a sala onde será realizado o exercício para entregar no final da aula.
I
I
N
T
E
R
V
E
N
Ç
Ã
O
D
K

W
G
U
Ç
Â
A
P
E
E
À
P
Ê
N
I

H
Â
X
N
H
R
O
C
F
E
R
I
D
A

Â
B
M
Ô
É
U
V
X
Ó
L
Ç
Ó
P
V

Ê
L
Ç
Ô
P
C
O
J
À
Z
Z
Z
Z
I

Ó
A
F
H
A
U
I
P
V
Ü
N
E
É
H

Ô
M
Z
U
S
O
N
A
E
R
T
U
P
À

À
R
E
M
S
L
T
L
L
O
E
Q
E
N

M
O
D
A
O
Z
E
E
H
D
M
U
S
B

U
N
I
N
S
Â
L
R
A
A
P
L
C
Ò

N
O
C
I
D
Z
I
T
O
O
E
A
O
Y

D
T
U
D
E
Ò
G
S
P
V
S
M
L
N

O
I
L
A
F
Ó
E
E
I
O
T
V
H
G

A
E
G
D
O
H
N
Ü
N
C
A
B
A
Ó

P
J
M
E
R
Ó
T
É
I
S
D
Ü
C
T

A
U
D
R
M
V
E
Ü
Ã
I
E
E
R
Q

R
S
Á
Ò
I
Ó
É
G
O
D
R
D
É
U

T
D
R
T
G
Ô
H
G
T
T
Ò
A
T
E

A
Õ
C
Â
A
X
R
F
E
Ç
T
F
K
R

D
Ê
Ò
Ò
U
B
T
Z
Ò
L
Ô
P
Â
E

O
E
S
G
Ç
T
A
A
M
A
N
H
Ã
R

I
D
Q
E
S
O
F
R
O
M
A
T
E
M

Á
Ã
U
S
Z
L
J
O
L
Ê
Ô
N
Ú
A

Y
O
Ã
Ç
A
N
I
G
A
M
I
G
Z
I

A
G
V
E
R
D
A
D
E
Á
Ê
R
Q
S

(?)TEMPESTADE
(?)DISCOVOADOR
(?)VERDADE
(?)POVOINTELIGENTE
(?)HUMANIDADE
(?)INTERVENÇÃO
(?)MUNDOAPARTADO
(?)PASSOSDEFORMIGA
(?)IMAGINAÇÃO
(?)QUERERMAIS
(?)FERIDA
(?)SUJEITONORMAL
(?)LOUCURA
(?)MALUQUEZ
(?)LUCIDEZ
(?)ESCOLHA
(?)CERTEZA
(?)METAMORFOSE
(?)VELHAOPINIÃO
(?)AMANHÃ
(?)ESTRELA



Nenhum comentário:

Postar um comentário